Mediunidade 1 - Apostila 15

    Mediunidade 1 - Apostila 15

     

     MEDIUNIDADE  -  TEORIA  E  PRÁTICA

    6ª Parte

       

    CORPO  MENTAL

    Na apostila anterior finalizamos a análise sobre o corpo Astral e iniciamos os comentários sobre o corpo Mental, que continuamos neste, descrevendo mais alguns atributos do mesmo.

    Mente Brilhante  -  Possuir uma mente versátil e abrangente, desde que ela esteja fundamentada, repetimos, no respeito, é muito importante, pois todos sabem que uma pessoa nessas condições facilmente se inteira e se expressa nos mais diferentes assuntos.

    Exercícios  -  Todo e qualquer exercício do intelecto tem por mérito a melhoria da memória e da imaginação.  Assim, pois, estudar, ler, desenhar, moldar, aguçam a memória e a imaginação.  O SER vai aprendendo a tirar do imponderável, ou seja, do abstrato, daquilo que ainda não é palpável, como vimos na apostila anterior quando comentamos sobre o corpo Mental e o corpo Causal, que formam a ponte  entre as etapas da evolução Super Humana e a Humana, o SER, como dizíamos, aprende a coligir os significados, a moldagem e a razão de todas as coisas.

    O ato de buscar no imponderável o substrato para compreender todas as coisas que se imagina, produz o fortalecimento do corpo Mental.  Podemos entender melhor como se chega ao fortalecimento do corpo Mental usando do exemplo representado pela figura acima.  Nela vemos um atleta e um intelectual.  Como sabemos, o exercício físico, ou ginástica, desenvolve e fortalece a musculatura do corpo humano.  Já os exercícios do intelecto desenvolvem o corpo Mental.  Ambos, entretanto, para o salutar aproveitamento exigem persistência e disciplina.

     

    Memórias  -  Voltando ao aspecto cognoscitivo  proporcionado  pelo  corpo  Mental,  lembramos

    uma outra função bastante importante.  Como dissemos linhas atrás, apostila 14, o corpo  Mental acumula em si o registro de todas as experiências vividas em todas as encarnações na Terra.  A essa acumulação de registros podemos chamar de memória recorrente, ou temporária.  Assim, pois, essa memória recorrente, ou não perene, em muito facilita, como dissemos acima, tomar decisões com base nas experiências já vivenciadas, não importando em que época tenha por elas passado.  Obviamente, essa recorrência acontece de forma inconsciente para a pessoa.  Por outro lado, o que podemos chamar de memória perene, para essa fase da evolução humana, situa-se no corpo Causal, situado este no plano Mental Superior.  É da memória perene que, para os momentos mais significativos, quando a pessoa possui bom desenvolvimento psíquico, que surgem os chamados insights, ou, as idéias brilhantes que tanto nos ajudam na vida e que parecem surgir do nada.

    Considerem que neste comentário, só para efeito de nosso estudo, não estamos levando em conta o fenômeno da intuição.  Apenas para efeito deste nosso estudo estamos considerando a hipótese não real  de um indivíduo como SER isolado.  Entretanto, não podemos deixar de dizer que,  a bem da verdade, a intuição nada mais é que: ou o acesso à memória perene ou a sintonia com o arquivo Akásico.  Lembrando; arquivo  Akásico é o registro cósmico de todos os eventos, de todos os universos, em todos os tempos.

    Desta forma, as experiências bem vivenciadas, dentro dos moldes da ética cósmica, que na Terra toma os nomes de respeito e solidariedade ao semelhante, produz resultados a se refletirem em vivências sempre mais proveitosas nas vidas futuras.  Isso é possível porque o elemento maior do ser humano, seu corpo Mental, e por decorrência sua mente, estará carregada de recursos apropriados às grandes realizações na Terra.  Como exemplo de tais personalidades podemos citar: Mahatma Gandhi, que, sem deflagar um só tiro, promoveu em seu país uma vitoriosa revolução pacífica em prol de uma Índia livre do  jugo  colonizador  britânico; igual-

    mente aqui  no Brasil tivemos um espírito desse escol, que foi Francisco Cândido Xavier, carinhosamente chamado de Chico Xavier.  Também este promoveu vitoriosa revolução pacífica e cristã que implantou, em bases seguras e indestrutíveis, a liberdade de se pensar no ESPIRITO sem o dogmatismo eclesiástico e amorfo das religiões instituídas.

    Desenvolvê-lo,

    Por quê ?

     

    Além de tudo o que descrevemos na apostila anterior, uma outra motivação, quase transcendental, se alia ao interesse do por quê desenvolver o corpo Mental.  É a seguinte:  quando um indivíduo desperta para as faculdades paranormais e se volta de atenções para os aspectos espirituais da vida, um vínculo de radiação permanente se forma entre ele e um Mestre pertencente às grandes Falanges Diretoras da vida na Terra.  Contudo, esse tal indivíduo continua não percebendo o Mestre que o influencia.  Para ele o Mestre inexiste.  Todavia, o Mestre lá está. Sempre esteve. A  percepção extra sensorial ainda grosseira, de uma tal pessoa, é que não permite registrar a refinada vibração que lhe vem dos planos situados acima do Mental Superior,  morada natural das criaturas da estirpe dos Mestres.

    Conforme a figura acima descreve, a comunicação Mestre/discípulo só se torna possível quando o corpo Mental do discípulo passa a ter suficiente desenvolvimento, afim de permitir às idéias altamente abstratas dos planos Búddhico e Átmico, serem transferidas, via corpo Causal, ao corpo Mental, que, deste, passará aos níveis Astral e Físico do indivíduo.  Revejam a figura Fig-14A  na apostila 14.

    Destarte, enquanto o indivíduo não possuir um corpo Mental suficientemente desenvolvido,

    continuará caminhando sem essa percepção.  Como essa situação associativa, Mestre/discípulo, é de capital importância para dar sólida confiança ao SER vivente na Terra, principalmente aquele que vai passando pela experiência dos fenômenos paranormais, na próxima apostila faremos comentário  mais detalhado desse tema.

    Prosseguindo, podemos ressaltar, ainda, algumas outras particularidades do corpo Mental.

    Visão

    O corpo Mental não possui órgãos distintos como o corpo humano os tem, como por exemplo, para a visão, para a audição, para o tato, o paladar e o olfato, isto é, seus centros sensórios para a vida na Terra.  No corpo Mental toda a sua superfície torna-se ciente de tudo que lhe chame a atenção, sem exigir que seu possuidor se volte para qualquer direção afim de melhor “ver” algum objeto.  A faculdade da visão no plano Mental permite ver um objeto em seu todo, ou seja, externo e interno, simultaneamente!

     

     

    A figura acima tenta, pois só nos é possível por essa tentativa, dar uma idéia de como acontece.  Estando o observador na posição “1”, ao focalizar o objeto seria como se, simultaneamente, estivesse nas posições “1” e “2”.  Ou seja, a um só tempo, vendo o objeto externa e internamente.

    Ainda outra situação singular da visão no plano Mental, é que o grau de acuidade é regulável.  Com este recurso varia a nitidez da observação, permitindo que os objetos microscópicos tornem-se visíveis, e os distantes fiquem aproximados, sem o uso de aparelhos especiais.

    - - - / / / - - -

    Continuaremos na apostila 16.

    Bibliografia:  Tema    Corpo Mental

    Vide bibliografia indicada na apostila 14

     

    Apostila escrita por

    LUIZ ANTONIO BRASIL

    Maio de 1995

    Revisão em Agosto 2006

    Distribuição gratuita citando a fonte

     

    © 2021 VEG11 - Alimentação e Espiritualidade - Vegetarianismo
    Menu Principal