Mediunidade 1 - Apostila 14

Imprimir

Mediunidade 1 - Apostila 14

 

 MEDIUNIDADE  -  TEORIA  E  PRÁTICA

5ª Parte

CORPO  ASTRAL

Na apostila 13 comentamos sobre alguns aspectos do corpo Astral.  Falamos da Aparência, dos Atributos, da Constituição Molecular, do que chamamos de Características principais e de sua Característica Peculiar.  Prosseguindo no estudo do mesmo tema veremos:

Situações Perturbativas – Algumas das situações que transcorrem na vida humana e que causam prejudiciais incidências sobre o corpo Astral são:  a ingestão de bebidas alcoólicas, o uso do fumo na prática do tabagismo e o entregar-se às drogas alucinógenas.  Também o constante conviver em ambientes agitados nos quais ocorram barulhos estridentes. 

Tudo isso gera desarmonia no corpo Astral que, por sua vez desarmonizado, deixa o corpo Físico vulnerável à imantação de entidades obsessivas.  Além disso, o continuar de tanto desgaste provocado pelas situações acima citadas, predispõe o corpo Astral a produzir mau formações nos corpos Físicos que esse mesmo espírito utilizará nas suas futuras encarnações.  Quando assim se transcorre, em razão dessas desarmonias adquiridas em outras vidas, principalmente aquelas originadas nos atos de violência e de perversão, e sendo o corpo Astral o molde para a formação do corpo Físico, as doenças de características acentuadamente mórbidas, e os quadros teratológicos, têm origem nele. 

Exemplos: deformidades e mutilações de nascença; hanseníase; pênfigo foliáceo (fogo selvagem); câncer; arritmias cerebrais (epilepsia); síndrome de down; demências.

Morte do corpo Astral – Após o longo período evolutivo no círculo restrito da Terra física, período que se conta em milhões de anos, e não necessitando mais aqui reencarnar, o Espírito deixa em definitivo seu corpo Astral.  A este fenômeno da morte do corpo Astral dá-se o nome de segunda morte.  A primeira morte foi a do corpo Físico.

A respeito disso, em nossas meditações, estivemos pensando:  se o corpo Astral morre, esse fato evidencia que ele também nasce.  Daí nos atrevemos a formular uma pergunta: como nasce o corpo Astral ? 

O corpo Físico nasce pelo ato da reprodução humana, onde duas matrizes, uma do homem e outra da mulher, se fundem e dão início ao processo da multiplicação celular para formação do corpo.  Mas, e o corpo Astral ?  Até hoje, para nós humanos, essa pergunta continua irrespondida.  Obviamente, ainda falta ao gênero humano condição moral suficiente para assomar à total clareza dessa informação.  Aguardemos, respeitosamente, chegar o tempo adequado.

Outros nomes  -  O corpo Astral também é conhecido pelos nomes de perispírito, psicossoma, corpo dos desejos (Tibet), duplicata biomagnética (Hernani Guimarães Andrade), e uma infinidade de outros nomes, conforme as tendências religiosas, filosóficas e científicas de quem o estuda.

Em resumo, o corpo Astral é de capital importância sobre o viver na Terra.  Muitas outras referências poderiam ser dadas a seu respeito, todas elas interessantíssimas.  Entretanto, para que este tópico não fique muito alongado, mesmo porque voltaremos a falar do corpo Astral quando do estudo dos tratamentos dos processos obsessivos, o que até aqui foi comentado é suficiente para este início de estudo. 

Como encerramento do tema podemos dizer que com ele saímos à noite, visitando o plano Astral, em nossas horas de sono, ou quando anestesiados, ou ainda, nos processos de desdobramento consciencial.  E, em definitivo, o usaremos no plano Astral quando da morte de nosso corpo Físico.

+++++++++++++++++++++++++++++++

CORPO  MENTAL

Nesta seqüência passaremos, agora, aos comentários sobre o corpo Mental.  Analisando-o significa que estamos atingindo, em nosso estudo, o ponto máximo dos recursos e atributos espirituais conscientemente acessíveis à criatura humana.  Isso equivale a dizer:  Quando o SER se acha encarnado na Terra, o acesso máximo que consegue alcançar em suas projeções conscienciais é o corpo Mental.  Os demais corpos, informados na apostila 10 e representados na  figura  10A,  só  se  tornarão perceptíveis, e conscientemente vivenciáveis, na fase da evolução chamada de super-humana, ou seja, quando o SER não precisar encarnar em corpos densos, como o Humano e o Astral. (Veja figura 14A).

Portanto, sendo o corpo Mental o ponto mais elevado a ser atingido durante a fase da evolução humana, especial atenção deve ser dada a ele.  Vejamos suas peculiaridades.

Aspecto Cognoscitivo

De forma análoga ao corpo Físico e ao corpo Astral, e conforme se vê na figura 14A, o corpo Mental é o instrumento que permite a manifestação da consciência no plano Mental, e deste colher as impressões.  Dentro do conjunto formado pelos três corpos da evolução Humana, ele é a sede do aspecto cognoscitivo da consciência. 

Isto quer dizer: é o centro registrador e catalogador das impressões que colhe em todas as experiências vivenciais, sejam estas na fase encarnatória ou nos períodos dos intervalos entre cada vida na Terra.  Portanto, para mais facilmente entender o que isso significa, podemos chamar esse aspecto cognoscitivo de A Mente.

Pensamentos  -  É no corpo Mental que se formam os pensamentos concretos.  Pensamentos que se referem ao comum de cada dia, aquilo que se torna rotina e que não exige esforço de imaginação.  Já os pensamentos abstratos, estes, se formam no corpo Causal, situado no plano Mental Superior, e pertencente á fase da evolução Super Humana.  

Os pensamentos abstratos para “descerem” aos níveis da consciência Física e Astral, necessitam que o corpo Mental esteja bem desenvolvido.  Só assim ele poderá servir de competente intérprete entre as camadas Super Humana e Humana, dos planos de evolução.  Na figura acima, as duas setas interligando os corpos Causal e  Mental representam, para nossa compreensão, a “descida” dos pensamentos abstratos e a “subida”, à consciência, das impressões colhidas nos planos inferiores. 

A linha entre as duas etapas evolutivas representa a região de interlocução entre esses dois corpos.   O corpo Mental não sendo, ainda, bem desenvolvido causa o que se vê numa expressiva parte da humanidade, qual seja, a dificuldade de se expressarem e compreenderem as inspirações abstratas.  Essas pessoas são dadas mais ao que é palpável, visível.  Exemplo:  para essas pessoas, imaginar a Divindade é simplesmente impossível.  Para elas, a expressão de Deus tem a forma e as emoções de um homem comum.  Igualando-O a um homem, é a única forma que conseguem imaginá-Lo.

Idade  -  A idade do corpo Físico tem influência no acesso aos recursos do corpo Mental.  – Dr. Waldo Vieira, a maior autoridade mundial no campo da projeção da consciência, ensina que somente depois dos cinqüenta anos de idade é que o indivíduo realmente começa a viver sob o predomínio dos atributos do corpo Mental sobre si, época em que já superou os impulsos animais e todo o emocionalismo nas decisões. (Livro: PROJECIOLOGIA, capítulo 116)

Dentro, portanto, desta consideração expressada por dr. Waldo Vieira, para a grande maioria da população da Terra, no que se refere aos ideais altruísticos e à nobreza da alma, podemos dizer que nos primeiros cinqüenta anos de vida humana, o corpo Mental permanece como que hibernando.  Preponderam até esta idade, principalmente dos 28 aos 45 anos, os atributos do corpo Astral, isto é,  as sensações.

Recursos  -  Contudo, existem recursos que auxiliam a romper essa barreira da idade e que permitem, antecipadamente, desenvolver os atributos do corpo Mental.  Porém, para isso, exigem da pessoa interessada  a predisposição para seguir certas regras.  Destas, como resultado da utilização dos poderes da mente de forma ordeira, ocorrem o desenvolvimento de dois outros atributos, a saber: a memória e a imaginação. 

Todavia, se torna aqui imperioso advertir: uma mente desenvolvida mas que  não possua uma base de respeito ao semelhante, é uma forte candidata ao crime, nas suas múltiplas formas.  Sobre isso comentaremos mais largamente na apostila 15, no item Situações Perturbativas.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bibliografia:  Tema  O Corpo Astral

Autor

Livro

Editora

Allan Kardec 

O livro dos Espíritos  -  questões 93 a 95 e 245 

Livraria Allan Kardec Editora

Allan Kardec 

O Livro dos Médiuns,  2ª parte, cap. I perg. 1º item 56

Livraria Allan Kardec Editora

Allan Kardec 

Obras Póstumas, capítulo “Manifestação dos Espíritos

Livraria Allan Kardec Editora

Annie Besant 

Reencarnação 

Editora Pensamento

Annie Besant 

O Homem e seus Corpos 

Editora Pensamento

Annie Besant 

A Vida do Homem em Tres Mundos 

Editora Pensamento

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Nosso Lar 

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Missionários da Luz  

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Evolução em Dois Mundos 

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Entre a Terra e o Céu, págs. 84, 126 e 132

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Nos Domínios da Mediunidade 

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Mecanismos da Mediunidade

Federação Espírita Brasileira

Arthur E. Powell 

O Corpo Astral 

Editora Pensamento

Charles W. Leadbeater 

O Plano Astral 

Editora Pensamento

Helena Petrovna Blavatsky 

A Doutrina Secreta,  volumes  I  e  II 

Editora Pensamento

Hernani Guimarães Andrade 

Espírito, Perispírito e Alma 

Editora Pensamento

Lancellin/João Nunes Maia 

Iniciação Viagem Astral. Págs. 116, 123, 142, 158, 166, 168, 192, 193, 241, 275, 278, 304, 307, 318, 338 e 372

Editora Espírita Cristã Fonte Viva

Léon Denis 

No Invisível,  1ª parte, capítulo III 

Federação Espírita Brasileira

Léon Denis 

O Problema do Ser, do Destino e da Dor,  1ª parte, capítulo IV

Federação Espírita Brasileira

Ramatis/Hercílio Maes 

A Vida Humana e o Espírito Imortal

Livraria Freitas Bastos

Waldo Vieira 

Projeciologia, capítulos 104, 105, 106, 107 e 108

Edição do Autor

Bibliografia:  Tema    Corpo Mental

Autor

Livro

Editora

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Nosso Lar  páginas 182, 262 e 265 

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Obreiros da Vida Eterna

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Entre a Terra e o Céu, página 132 

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Nos Domínios da Mediunidade  capítulo 12

Federação Espírita Brasileira

André Luiz/Francisco C. Xavier 

Mecanismos da Mediunidade página 135 e capítulo 20 

Federação Espírita Brasileira

Annie Besant 

O Poder do Pensamento   

Editora Pensamento

Annie Besant 

O Homem e seus Corpos 

Editora Pensamento

Arthur E. Powell 

O Corpo Mental 

Editora Pensamento

Helena Petrovna Blavatsky 

A Doutrina Secreta,  volume  I  págs. 218 e 219 

Editora Pensamento

Charles W. Leadbeater 

O Plano Mental 

Editora Pensamento

Charles W. Leadbeater 

A Clarividência 

Editora Pensamento

Ramatis/Hercílio Maes 

Mensagens do Astral, página 270 

Livraria Freitas Bastos

Waldo Vieira 

Projeciologia, capítulos 29, 43, 44, 45, 116, 117 e 127

Edição do Autor

 

Apostila escrita por

LUIZ ANTONIO BRASIL

Maio de 1995

Revisão em Agosto 2006

Distribuição gratuita citando a fonte